Amizade ou Provocação

Todo dia a mesma coisa, mal começo a trabalhar, lá vem o toc, toc. Será que me espiona por detrás da castanheira?

Enquanto não olho, o toc, toc não para. Carência ou provocação?

É um sanhaço.

Se é o mesmo eu não sei, mas uma coisa eu garanto: cada novo expediente tem sanhaço na janela.

No início, imaginei que a faixa transparente lhe confundia a cabeça, revelando brecha e bloqueando acesso, e ele por desforra, da face invisível ou do próprio reflexo, bicasse o vidro.

A janela tem história, envolvendo passarinho. Já presenciei acidente feio, com choque grande produzindo vibração. A rola atingiu a vidraça com toda força, e coitada, rolou desmaiada telhado abaixo até se enroscar no abrigo da calha. Parecia morta, mas recuperou-se de repente, tomou o rumo de volta. Nada além do susto.

Sem mais volteio, retornemos ao sanhaço.

Será que tem rodízio na tarefa diária de bicar o vidro?

Vou lhe contar o seguinte: o espaço é rodeado de janela, mas ele prefere sempre o mesmo cantinho, me obrigando a parar o serviço, girar o pescoço. Seria um pequeno revide? Desconhecendo a intenção inteira, ratifico o que é possível: enquanto não olho, dê-lhe bicada no vidro. Inclusive, dia desses, empenhado numa aula remota, não dei atenção devida ao bicudinho. O que fez? Saltou dando peitada no vão da janela bem na minha frente. Acenei solenemente, bateu asa feliz da vida. Será que busca amizade genuína ou interesses enganadores?

Eu lhe asseguro, embora estranha, há fundamento na suspeita de vingança. É que tempo atrás destratei um sanhaço flagrado devorando as flores do chuchuzeiro. Na raiva, xinguei de guloso, de feio e de péssimo cantor. Contei tudo noutro conto, confira a história completa em Abelha e Sanhaço II.

Agora, ele ou parente dele me faz visita, ainda que fugaz, no meu isolamento forçado. Continue assim, fingindo ou não, enquanto durar este triste confinamento ditado pelo vírus do Oriente. Entre dúvida e certeza, aceito resignado o cativeiro sentenciado pela peste. Até desisti de compreender as atitudes misteriosas do sanhaço. Não faço ideia se tenta uma relação impossível, por conta do vitral que me enclausura e nos separa, ou me despreza esnobando a graciosa liberdade de voar.

Conheça Profunda Identidade

Saiba Mais

Fonte da Imagem

https://pixabay.com/pt/photos/primavera-p%C3%A1ssaro-p%C3%A1ssaro-primavera-2295431/

Related posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *