"Não tenha pressa, avance devagar" - Florentino Fagundes

TEXTOS RECENTES

 

Ilhas parte I A Convocação

Desci entregar a chave bem na hora da algazarra. Um militar, teso e pisando firme, deixava o ambiente alvoroçado. Missão fácil do mensageiro. Hernan, atendente da [...]
Leia MaisIlhas parte I A Convocação

O almoço

Cheguei na hora, havia gente esperando. Fiz um aceno discreto a quem me viu, e submergi atrás da mesa mais distante. Tanto espaço sobrando, convidaram pouca gente? [...]
Leia MaisO almoço

Visitantes

O barulho me acordou antes da hora. A noite se diluía numa aurora avermelhada, e o alarido escandaloso desperta a casa inteira. Meio dormindo, tentei decifrar o [...]
Leia MaisVisitantes

Rigor ou Bom Jeitinho?

Minha primeira experiência em território italiano aconteceu de improviso. Por acaso também não foi, alguém mexeu intencionalmente no plano original. Deveria ser [...]
Leia MaisRigor ou Bom Jeitinho?

Eu Tinha Medo

Eu tinha medo de cruz. Era um medo acentuado e dolorido, atrelado ao fim da vida das pessoas. O cruzeiro enorme em frente à igreja, e que servia inclusive de pique [...]
Leia MaisEu Tinha Medo

A Guerra do Pente

  Aconteceu em Curitiba capital do Paraná. Episódio incrível e perturbador, imagine você, um conflito intenso e raivoso, tendo como estopim um mísero pente de [...]
Leia MaisA Guerra do Pente

O Canto da Sereia

Compartilho mais um artigo meu publicado na Gazeta do Povo. O canto da sereia (gazetadopovo.com.br) Assim, adianto postagem do dia 02.12.20 Boa leitura! Leia também [...]
Leia MaisO Canto da Sereia

Aprendendo Rápido

O jovem parecia um radar na proa do barco, atento olhando tudo. Comentei: – Primeiro turista japonês que não fotografa tudo o que vê pela frente. Quem viajava comigo [...]
Leia MaisAprendendo Rápido

Angústias

Uma angustia aqui outra ali, quem não tem? Mas a razão deste conto não é explorar o desconsolo aleatório, destes que logo se dissipam em novas alegrias igualmente [...]
Leia MaisAngústias

Aposta

Toda aposta envolve risco, e naquelas que vale a pena aventurar a sorte, a chance de acertar é sempre mínima. Mas quando a fé aquece o coração, a gente confia no [...]
Leia MaisAposta

A Dúvida

Reclusão forçada pelo vírus contagioso, caminho na garagem, girando em torno do carro. Vamos esclarecer de uma vez. Não estou doente, nem deveria pôr na conta do [...]
Leia MaisA Dúvida

Vai ou Fica

Amiga boa de lábia, imagine, me convenceu a ajudá-la na mudança, algo que sempre odiei fazer. Chegou de mansinho: – Sei que detesta o que vou pedir, fique à vontade [...]
Leia MaisVai ou Fica
 

SOBRE

 
 

Florentino Augusto Fagundes, filho e neto de paranaenses, nasceu em Ribeira SP em 7 de fevereiro de 1961.

Graduou-se em Matemática, cursou especialização em Engenharia da Qualidade, concluiu mestrado e doutorado em Engenharia Mecânica, tudo isso na Pontifícia Universidade Católica do Paraná PUCPR, onde é professor desde 1995. Além de trabalhar no comércio, foi bancário e empresário. Casado, é pai de um casal de filhos.

Assumiu oficialmente a condição de escritor, ao publicar a crônica “O Crânio” em sua página no Facebook no dia 2 de outubro de 2015.

 
Saiba Mais

INSTAGRAM

 
prêmios

PRÊMIOS

 

Prêmio Banestado
Categoria Contos, Banco do Estado do Paraná S.A., 1989.

 

Prêmio Paulo Leminski
Categoria Contos, Prefeitura Municipal de Toledo, 1991.

 

OBRAS PUBLICADAS

 
6838

Profunda Identidade

COMPRAR
5961

Segredos de Nair

COMPRAR
5963

A Primeira Pedra

COMPRAR

SIGA-ME NAS REDES SOCIAIS E FIQUE POR DENTRO DE NOVAS CRIAÇÕES

INSCREVA-SE E FIQUE POR DENTRO DAS NOVIDADES