O Desejo

Todos admiravam o acervo considerável do Ivo, exceto o Lobo. A coleção de computadores e periféricos do Ivo não parava de crescer, numa velocidade insana e frenética (segundo o juízo do Lobo). O homem arrematava toda novidade de informática que surgisse no Brasil ou lá fora.

Lobo se mostrava um contra peso perante a sanha consumista do Ivo e a gente que cultuava seu vício: não tenho nada com sua vida e seu dinheiro, mas para que acumular aquilo que logo cai no desuso? Palavras sensatas, inúteis porém. Lobo falava, mas não se fazia ouvir.

Naquela época, a classe média, sem fôlego para ostentar computador pessoal em casa, exibia vídeo cassete na sala de visita, comprado em longas prestações.

Eu inclusive, remoía meu próprio dilema: troco este velho vídeo cassete de duas cabeças ou encaro um microcomputador? Um vídeo cassete de quatro cabeças ou o moderníssimo XT igual do Ivo? Será que já tem consórcio do novo personal da IBM?

Não pense que Lobo fazia papel da raposa na fabula famosa, desdenhando a uva inacessível. Era na verdade o mais abonado dentre os colegas, compraria o que quisesse, sobrava dinheiro naquele bolso ajuizado. Homem prudente, se norteava pelas necessidades reais em vez de sucumbir aos desejos fúteis como o resto da galera.

Naquele dia, Ivo chegou falando:

– Acabei de receber meu escâner.

Contrariando o costume, Lobo se interessou:

– O que é um escâner?

– Para que serve este tal digitalizador?

Servia para escanear o quisesse, foto, texto, imagem.

Lobo curioso ainda:

– Como se fosse uma fotocopiadora?

De certa forma podia se dizer que sim, só que a imagem em questão era capturada a partir do software instalado no disco rígido do computador.

Computador…

A pergunta definitiva do Lobo, sagaz como sempre, nocauteou uma vez mais o hábito perdulário do acumulador de coisa cara e volátil, que logo se transformava em sucata incompatível com os novos lançamentos:

– De quantas escaneadas é a sua demanda?

A conversa dos dois despertou em mim uma inveja pulsante e contraditória. Eu compraria um escâner igual do Ivo se pudesse, ao mesmo tempo, queria tanto possuir a racionalidade do Lobo que não desperdiçava dinheiro em bobagem.

 

Conheça Profunda Identidade

Saiba Mais

Fonte da Imagem

https://www.bing.com/images/search?q=foto+sobre+inveja&qpvt=foto+sobre+inveja&form=IGRE&first=1&scenario=ImageBasicHover

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.